Jogos finalizados em 2015

3 01 2015

Para acessar a lista de jogos finalizados em 2014 clique aqui.

1) Dengeki Bunko Fighting Climax (PSVita) 28/01/2015
Comecando o ano com um jogo de luta. Considerando que eu fechei o arcade e completei alguns trofeus do Score Attack, acho valido ele ja entrar para a lista.

2) Hearthstone: Heroes of Warcraft (PC/iPad)
Apesar de ja ter saido ha um tempinho, eu pilhei de comecar a jogar Hearthstone so esse ano. O tutorial te fazia jogar de Mago e aquilo foi o suficiente para eu ja me apaixonar pela classe. Citando Magic: The Gathering agora, o estilo do mago faz um paralelo ao estilo Izzet de controle, algo do qual sou muito fa. To colocando ele na lista porque, apesar de estar jogando o modo online dele, ja terminei o modo campanha normal e a expansao.

3) The Witch’s House (PC) 17/02/2015
Um jogo de terror feito em RPG Maker. Por muito tempo eu esperava ver um jogo desse genero feito com RPG Maker. Eu mesmo ja pensava em fazer um entao ja tinha uma ideia do quao complicado poderia ser pra passar toda a sensacao que um jogo de terror precisa. The Witch’s House conseguiu fazer isso muito bem. A virada na historia é muito boa e os puzzles sao muito interessantes. Existem 4 finais, dos quais eu fiz dois. Eu recomendo fazer pelo menos o ‘True Ending’ pra ter uma ideia do que realmente acontece.

4) Zero Escape: Virtue’s Last Reward (3DS) 26/02/2015
Eu enrolei bastante pra continuar esse jogo. Eu tinha ficado preso logo no primeiro puzzle (Hard) e tinha desanimado. Nesse mes eu retomei ele e, putz, como eu amo essa serie. Foi eu comecar a jogar que nao dava mais pra parar. Achei incrivel como eles montaram as mecanicas desse jogo, como elas se transformam em parte essencial do plot. Inicialmente eu desgostei da maioria dos personagens, mas com o tempo eu achei que cada um foi sendo bem construido. A unica coisa que me incomodou constantemente foram os modelos 3D desse jogo. É fato que eles deram uma dinamica melhor para a movimentacao dos personagens (ao inves de imagens estaticas tipicas de VN, como o 999), mas eles eram de uma qualidade um pouco baixa. Ainda assim, Virtue’s Last Reward foi um jogo incrivel. Adorei a maioria dos puzzles e apesar de achar alguns bem dificeis, todos eram solucionaveis e a sensacao que eu tinha depois de conseguir quebrar os enigmas que me eram colocados era muito recompensadora. Fiz 2 finais ate entao, com quase 17 horas de jogo. Ainda faltam 7, mas com essa mecanica de poder pular pro capitulo que voce ja jogou, as coisas andam bem mais rapidas. Nao é igual ao 999 onde voce tem que passar por tudo de novo, mesmos puzzles, mesmas falas ate chegar em um ponto e tomar um rumo diferente. Aqui voce pula ate o ponto da decisao e a partir dali quase tudo é diferente, inclusive os puzzles. Nesse jogo voce nunca precisa repetir o puzzle mais de uma vez e isso é muito bom.
Edit: 27/02/2014, todos os (11) finais completos! (2 a mais do que eu esperava). E, caramba, que coisa LINDA aquele final da L***.

5) The Wolf Among Us (Xbox 360) 13/03/2015
Eu lembro desse jogo ter sido muito aclamado pela critica quando lancaram o episodio final. Eu gostei bastante do jogo ate o episodio 4. O episodio final nao cumpriu todas as malditas expectativas que eu acabei criando. Nao houve um climax. Me deram no final o que haviam me dado durante todo o jogo. De qualquer forma, considero ele um bom jogo, com um final bacana, mas longe do mindblow que a Telltale conseguiu entregar com a primeira temporada de The Walking Dead.

6) Asura’s Wrath (Xbox 360) 17/03/2015
Depois de muito tempo finalmente consegui jogar esse “anime interativo”. Gostei bastante do jogo, apesar dele tambem ter alguns problemas de final (ter um final secreto que voce precisa jogar a fase toda, identica, de novo, pra mudar 2 minutos de cutscene e me jogarem que o resto ta num DLC eh… complicado…). Ate o final do jogo em disco, o Asura me lembrava muito o Hulk, que eh um dos meus herois favoritos. Adorei ajudar ele a cumprir a vinganca dele, calando cada um daqueles deuses de araque!

7) Deep Dungeons of Doom (iPad) 30/04/2015
Eu tenho esse jogo instalado no meu iPad ha anos, mas nunca tinha jogado uma sessao maior que 5 minutos. Essa semana decidi dar a atencao que o jogo merece e nao consegui mais parar. Hoje eu completei a ultima dungeon, assim como liberei tambem todos os segredos. Um jogo extremamente simples, mas extremamente divertido.

8) Batman Arkham Asylum (PC) 15/05/2015
Eu já fechei esse jogo há bastante tempo no Xbox, assim como o Arkham City. Ainda não consegui pegar o Arkham Origins e tô esperando o Arkham Knight sair mas… deu muita vontade de jogar Batman de novo. Como eu ja havia platinado os dois que mencionei, preferi começar um jogo do zero. Eu tinha a versão de PC instalada no HD há um tempão mas nunca tinha jogado, até agora. Os achievements da versão de PC e Xbox são separados, o que foi mais um incentivo pra platinar esse jogo de novo.

9) Hotline Miami 2: Wrong Number (PC) 26/05/2015
Gostei da variedade de personagens. Gostei das novas armas. Gostei do plot, por mais maluco e complicado que ele seja. Ótimo jogo, em geral. Hotline Miami é sempre um jogo que te mantém tenso a fase inteira, mas quando você mata o último inimigo ele concede aquela sensação de alívio sem igual. Eu não lembro quantas fases tinha o primeiro, mas achei que as 27 desse jogo deixaram ele com uma duração boa.

10) Papers, Please! (PC) 28/05/2015
Peguei o final 4/20. Aceitei dinheiro dos terroristas e no décimo sexto dia o policial prendeu eu e a minha família. Sabia que devia ter queimado aquilo tudo😦

11) Long Live The Queen (PC) 18/06/2015
Um visual novel em que você controla uma princesa prestes a se tornar rainha! Gostei muito desse jogo pelo fato das enormes possibilidades de enredo que ele tem. Cada vez que você joga, você pode tornar a história diferente! Na minha primeira tentativa, eu ordenei a prisão da feiticeira do reino e com o conhecimento militar nulo da princesa, cedi um dominio para o reino vizinho, o que deixou um dos duques do reino bem puto. Durante um baile no castelo, esse duque aproveitou da situação para dar um golpe de estado. Mandei que cortassem a cabeça dele fora, mas a maioria dos nobres ficou do lado dele. Pobre princesa! T-T

12) Soul Gambler (PC) 30/06/2015
Quando fechei o set de cartas do Ultra Street Fighter IV no Steam, ganhei um cupom de 90% de desconto para esse jogo! Eu lembro, de muito tempo atrás, ter visto o crowdfunding dele, mas acabei não contribuindo na época. Adorei a narrativa do jogo. A história foi envolvente e achei o jogo com bastante fator replay. Deu pra perceber que as escolhas que faço durante a trama realmente mudam a história.

13) Forza Horizon 2 Presents Fast and Furious (Xbox 360) 01/07/2015
Esse jogo saiu de graça pra Xbox One e Xbox 360 como divulgação do Velozes e Furiosos 7. Eu não sou lá mega fã de jogo de corrida mais “realístico”, mas tava de graça… O jogo é bem curtinho, 3 horas de duração no máximo. Tem duas corridas bem inusitadas nele que achei interessantes, mas o resto é o bê-á-bá de jogo de corrida.

14) Red Dead Redemption (Xbox 360) 04/07/2015
Não vou entrar de novo no ponto de que tô sempre atrasado com alguns títulos. Comecei esse jogo em 2011 e a última vez que tinha jogado foi em 2012. Finalmente terminei ele. Bem antes de começar a jogá-lo eu, infelizmente, tomei um puta spoiler de como era o final do jogo enquanto navegava por um fórum do LA Noire. Nunca esqueci esse spoiler, mas o final ainda foi legal de se jogar.

15) Plants vs Zombies (Xbox 360) 11/07/2015
Já perdi a conta de quantas vezes já terminei esse jogo no PC/Ipad. Acontece que saiu de graça na Xbox Live por parte do Games with Gold, então eu peguei. Quando terminei o modo história, engrenei e acabei platinando o jogo de uma vez.

16) Final Fantasy XIII-2 (Xbox 360) 17/07/2015
A história é meio maluca e tem um monte de acontecimentos que não fazem sentido nenhum, mas algumas coisas são bem legais. Senti falta de poder controlar vários personagens diferentes. Até metade da história, talvez, a Serah não fedia nem cheirava pra mim, mas chegou em um ponto que eu passei a gostar dela. Agora, para o Waifu Returns!

17) Splinter Cell Blacklist (Xbox 360) 31/08/2015
Gostei muito do Conviction e esperava ansioso por esse jogo desde o anúncio dele na E3. Por causa da viagem pro Japão, só consegui jogar ele agora e o jogo bateu as expectativas. Gostei do novo approach pra mostrar que você está escondido (só as luzes do traje acendem, ao invés da tela ficar cinza como no Conviction).

18) Goat Simulator (Xbox 360) 10/09/2015
Esse jogo meio que não tem um modo história, mas como eu platinei, considero fechado. Muita coisa sem noção aqui que acabou deixando o jogo bem divertido.

19) Dragon Age II (Xbox 360) 15/09/2015
Diferente do primeiro jogo, que exalta o heroísmo e aquela luta do bem contra o mal pra salvar o mundo, Dragon Age II foca em um problema mais especifico, menor e tem uma aproximação bem diferente. O jogo é uma batalha política do começo ao fim. A já introduzida tensão entre magos e templários é explorada muito bem nesse jogo. As side-quests ajudam voce a se inserir por completo no lore e ver os pontos de cada lado. Um grande jogo e do tamanho certo, bem quando eu tava começando a me cansar ele foi e acabou.

20) Metal Gear Solid V: Ground Zeroes (Xbox ONE) 22/09/2015
Foi rápido, mas foi legal. Não joguei nenhum Metal Gear além do de PS1 mas não curti muito o stealth desse (talvez seja porque eu joguei um Splinter Cell recentemente). As cutscenes eram maravilhosas, though.

21) Until Dawn (Playstation 4) 27/09/2015
Eu me apaixonei por esse jogo logo que vi o primeiro gameplay. Gostei da narrativa e dos elementos, que acabaram criando uma grande experiencia pra mim. O fato dos personagens serem “fragéis”, podendo morrer quando voce menos espera, ajuda a criar uma tensão continua. O sensor de movimentos do controle do PS4 também foi muito bem adequado ao gameplay. Um dos melhores jogos do ano.

22) The Legend of Zelda: Majora’s Mask (Nintendo 3DS) 06/10/2015
Faz muito tempo desde que joguei o Majora’s Mask de N64 e até então eu não lembrava de quase nada do jogo. Foi muito bom poder redescobrir as coisas e ver, mais uma vez, o quão absurdo de bom esse jogo é.

23) Batman Arkham Knight (Xbox ONE) 17/10/2015
EU. AMO. ESSE. JOGO. Não, sério. O jogo definitivo do Batman. Com a adição do Batmóvel vieram as batalhas de tanque tambem, que foram divertidas no começo mas que começaram a cansar um pouco depois (porque sempre tinha uma maldita batalha). Adicionaram mais combos no Freeflow, mais takedowns pro Predator e a história é fantástica. Eu amo muito essa série e espero que a Rocksteady comece a fazer de outros heróis também.

24) Magic Duels: Origins (Xbox ONE) 31/10/2015
Magic Duels é o jogo free-to-play da Wizards que tenta embarcar na onda do Hearthstone. Possui missões diárias, vários modos de jogo e você pode comprar boosters com as moedas que ganha, ou pagando dinheiro real. Quando esse jogo foi anunciado eu pensei que todas as coleções de Magic estariam disponives, mas não. Acho que só a Magic Origins tá ali (talvez algumas outras mas que nao consigo identificar). O jogo tá bem melhorado, a Wizards teve muitas cobaias (a série Duel of Planeswalkers inteira) pra ir polindo o jogo até ele chegar num ponto gostoso de se jogar. O jogo tem um modo história, que conta o passado dos cinco Planeswalkers: Chandra, Liliana, Jace, Gideon e Nissa, e é INCRIVEL. As historias são bem bacanas. Como minha internet nao tem me deixado jogar Hearthstone ultimamente, tenho jogado Magic Duels com frequencia e tem sido divertido.

25) Life is Strange (Xbox ONE) 10/12/2015
Cheguei na reta final do ano e comecei o último mês com Life is Strange. Butterfly Effect all over again. Gostei da história e mesmo chupando muita coisa do filme citado, gostei das novas regras que foram adicionadas ao “poder” da Max. O jogo começou a ficar um pouco previsível pra mim a um pouco antes do final do episódio 4, mas mesmo assim foi gostoso de se jogar e de desenrolar a história.

26) Rayman Legends (Xbox ONE) 13/12/2015
Esse foi o primeiro Rayman que eu joguei e a mistureba de gêneros me impressionou. Cada “mundo” tinha uma mecânica diferente e achei isso bem legal! As fases musicais eram um espetáculo a parte (tirando as 8-bits, que so adicionavam um “chiado” na tela pra ficar mais dificil). O jogo tem muito conteudo extra ( o qual voce vai consumir muito pouco), mas que é divertido de se liberar.

27) Undertale (PC) 18/12/2015
Undertale foi um jogo lento pra mim no comeco. Eu tinha acompanhado o pessoal comentando e postando foto no Twitter e por isso demorou a engrenar. Mesmo assim, aos poucos ele foi me conquistando enquanto eu mal percebia. Quando menos esperava eu ja amava todos aqueles personagens. Fiz a Pacifist Run e comecei a Genocide Run depois (com lagrimas nos olhos) mas nao consegui passar do Sans ate entao.

28) Rise of the Tomb Raider (Xbox ONE) 22/12/2015
Muito parecido com o anterior, o que eu achei mais legal e diferente desse Tomb Raider foi a adicao de cards de desafio. Gostei bastante do jogo em geral, mas fora isso houveram poucas novidades adicionadas.

29) Three Kings and a Cat (PC) 28/12/2015
Um jogo bem curtinho e bem estranho. Trata-se de um adventure em que voce controla um gato e precisa coletar tres itens para tres reis que estao presos no jardim. Os puzzles sao bem simples e a historia tem um certo potencial, mas precisa ser melhor explorada.

30) Yume Nikki (PC) 31/12/2015
Que jogo bizarro. Ele joga as instrucoes na sua cara e nao fala mais nada. Nao tem dicas do que fazer dentro do jogo e os “mundos” sao MUITO extensos e tambem sem qualquer indicativo do que fazer. Com walkthrough ja foi complicado conseguir alguns itens, sem seria simplesmente impossivel. O final e` outra coisa que nao consegui entender. Vou precisar buscar muitas listas de discussao pra tentar captar o que se passou nesse jogo.


Ações

Information

One response

7 01 2016
Jogos finalizados em 2016 | Izumi's Gaming Adventure

[…] Para acessar os jogos finalizados em 2015 clique aqui […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: