LOST Via Domus – Xbox 360

24 09 2009

Se você ainda não assistiu ao seriado LOST, assista agora. Eu usei o modo imperativo, mas na verdade isso não foi uma ordem, não mentira, foi sim😀
LOST é um seriado inteligente e cheio de mistérios, tranquilamente um que possui o maior número de fãs no mundo.
O jogo LOST Via Domus não deixa por menos, trazendo ao jogador uma história cheia de reviravoltas digna de LOST, você controla Elliot Maslow, um homem que precisa recuperar sua memória enquanto enfrenta os perigos da ilha e os olhares desconfiados dos outros sobreviventes.

E é em meio a essa introdução mais espontânea que já fiz que começarei o meu relato sobre o jogo.

O jogo possui uma história parelela ao seriado, o negócio é que essa história é tão bem estruturada que você não vai desgrudar do videogame até saber tudo por trás dela.
Os controles do jogo são ótimos, lembra um pouco Silent Hill Homecoming.
Após a introdução, apareci jogado na selva, tal como o protagonista Jack Shephard aparece no primeiro episódio da série. Uma mulher apareceu um pouco a frente e fui seguir ela, esse era um dos mistérios que ia me perseguir até o fim do jogo.
Logo de cara eu encontro a Kate, ela parece perdida na selva, assim como eu. É ai que vem o primeiro flashback do jogo.
No começo da tela de flashback você vê uma foto em pedaços e isso é a sua principal pista pra se lembrar do que aconteceu. O personagem é um fotógrafo, então pra se lembrar você deve tirar uma foto do momento retratado na foto rasgada. Voce pode tirar quantas fotos quiser, mas só servirá aquela que bater com o que ele tem que lembrar.
No começo eu não sabia bem o que fazer, fiquei vagueando com a camera pelo cenário até encontrar bem a frente a Kate vindo algemada com o Marshall, ela estava pegando uma garrafa de água com a aeromoça, dei um zoom, ajustei o foco e bati a foto, bingo! Exatamente como a foto em pedaços.
Quando você tira a foto perfeita, Elliot se lembra e uma animação acontece mostrando o que aconteceu.

O jogo em si não possui muita ação, são 7 fases (capítulos) e você só irá ver um pouquinho (pouco mesmo) de ação nos dois últimos (que se resumem em correr e desviar de obstáculos).
O jogo te leva mais pro lado investigativo, você precisa juntar peças, resolver puzzles e atravessar labirintos (a selva, cavernas e em alguns casos fazer isso fugindo do Monstro de Fumaça), isso pra mim é um ponto alto no jogo, pois gosto de enigmas.

Quase todos os personagens da série da TV estão lá, dando ênfase a Jack, Kate, Charlie, Hurley, Sayid e Locke, que estao sempre por perto pra te dar informações ou participar da história.

Enquanto a história se desenrolava, mais flashbacks vinham, ficando cada vez mais difíceis de se tirar a bendita foto. Isso no entanto não me fazia esquentar a cabeça porque depois de cada foto bem tirada eu era presenteado com um fragmento do passado de Eliot.

Existe um capítulo no jogo em que você precisa pegar dinamite em um navio negreiro (Black Rock) que bateu na ilha a muito tempo, por esse motivo a dinamite fica muito instável e você não pode correr com o personagem (se não tudo vai pelos ares). O problema é que, para voltar pro lugar aonde deve ir, você deve passar por um labirinto na selva com um pequeno adicional: o monstro de fumaça te perseguindo. Quando você entra no local começa a escutar todos os barulhos que ele faz, barulhos estes que tornam-se cada vez mais altos a medida que a fumaça se aproxima e quando ela se aproximar meu amigo, você não vai querer estar perto!
Pra fugir dela você tem que se enfiar no meio de umas árvores, o problema é que, pra se orientar você precisa seguir umas bandeiras e isso te deixa mais perdido que nunca.
Você se orienta com as bandeiras, a fumaça aparece do seu lado, você corre, ops, ANDA até uma árvore (com aquele barulho ficando cada vez mais alto), entra no meio das arvores, espera o monstro ir embora e… está perdido de novo.
Demorei cerca de uma hora pra passar dessa parte.

Vou fazer a conclusão desse “review” como a minha antiga prof. de Biologia indicava:
Conclui-se que, se você curte LOST, você vai curtir o jogo.
Se você apenas assiste ocasionalmente, pode não gostar pela falta de ação.
Agora, já que falei desse ponto, preciso tirar o chapéu pra Ubisoft porque se colocassem ação demais no jogo ele ia acabar mudando de LOST para uma outra coisa qualquer. Apesar do jogo não ser um sucesso de crítica, é um jogo fiel a série.


Ações

Information

One response

30 10 2009
Clebinho

Otima analise, hostei muito do blog vou seguir abraços…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: